Sistema Automático de Contagem de Células Sangüíneas

Eng. M.Sc. Tomas Kenji Koya

Trabalho realizado no Departamento de Engenharia Elétrica da Escola de Engenharia da UFRGS, dentro do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais - PPGEM.

Porto Alegre, 2001.

Resumo:
O presente trabalho tem como objetivo a aplicação de algoritmos de processamento digital de imagens em imagens médicas microscópicas, mais precisamente, na quantização de células sangüíneas. O objetivo principal é colocar à disposição do profissional médico da área de hematologia, recursos que permitam obter de forma mais rápida e precisa os resultados dos exames.
A forma alternativa de contagem de células através do processamento digital de imagens visa a contagem das células sangüíneas, poupando o profissional da área deste trabalho desgastante, de maneira precisa e custo acessível.
A lâmina é previamente preparada segundo método microscópico manual padronizado em 1949 [Brecher]. Depois segue-se a aquisição da imagem digital através de câmara de vídeo acoplada ao microscópio. Sobre a imagem digitalizada da amostra de sangue, aplicam-se técnicas de processamento digital de imagens que envolvem o preprocessamento, separação inicial do que corresponde às células do resto, a segmentação, utilização de métodos morfológicos e técnicas de parametrização de objetos para a extração de características, e finalmente o reconhecimento e contagem das células.
No final do trabalho, os resultados das contagens e suas comparações com os obtidos utilizando-se o método microscópico manual tradicional.

Abstract:
The present work has the aim of applying digital image processing techniques in microscopic medical images, more precisely, in blood cell counting. The main goal is to make available for the professionals of hematology, more resources that allow faster and more precise results from the blood exams.
The alternative way of blood cell counting through digital image processing methods not only helps the professional in this tiring job, but also has a low cost.
Initially, a blood sample preparation is done following the microscopic manual method standardized in 1949 [Brecher]. Then, some fields of the sample are digitized using a video camera installed in the microscope. Digital image processing techniques are applied in these digitized images that involves the preprocessing, initial separation of cells from the rest, the segmentation, the use of morphological methods and object parameterization techniques for feature extraction, and finally the blood cell recognition and counting.
In the end of this work, counting results and their comparisons with the ones obtained using the traditional microscopic manual method.

Clique aqui para maiores informações.